Antonival Zirr

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Como ser amigo do tempo

Tempo4 

Há muito sobre o que falar sobre essa lei, é isso mesmo o tempo é uma Lei universal, por isso quem conhece como  a mesma atua, e como se aproveitar dela, sempre terá um adiantamento mental em sua vida.

Faço todas as manhãs no inicio de minhas atividades, um pequeno relatório do que vou realizar no meu inicio de dia de atividade, esse relatório faz parte dos estudos logosóficos que realizo, usando o próprio ambiente de trabalho como campo experimental.

O conhecimento que vou adquirindo, ou seja, essa teorização tem que ser comprovada em minha vida, sendo aqui o campo experimental comprovado em minhas atividades profissionais “ambiente de trabalho”.

Tempo5A administração do tempo, no conceito logosófico não está relacionada com o conceito comum de tempo, ou seja, esse tempo de nosso tic-tac marcado nesse relógio físico. Esse tempo é muito fácil de ser identificado e também administrado, tão fácil que o próprio relógio já se encarrega disso.

Estou observando aqui o tempo não físico, o tempo que está dentro de nós mesmo, o tempo marcado nesse relógio psicológico, ou seja, o tempo mental,* onde o que movimenta e dar corda nesse relógio são os pensamentos. A administração desse tempo, no uso de minhas faculdades. Faculdade de pensar, faculdade de refletir, faculdade de observar, razão, entendimento e etc.

tempo-do-relogio 

A administração do tempo com eficácia está no conhecer, selecionar, anular e trabalhar com esses pensamentos que entram e saí constantemente nesse mundo interno, o mundo mental. Assim cultivando os pensamentos úteis, dando-lhe vida e desligando os inúteis, diminuindo as energias que são gastas, sem utilidades e propósito algum.

Temos que ser amigo do tempo, não seu inimigo, essa observação está na obra de González Pecotche, criador da Logosofia, me recordo com muita emoção e sensibilidade no dia em que um livro me encontrou na BIENAL do livro no Ibirapuera em 1984, essa recordação me emociona, mais vamos deixar essas imagens comigo, no futuro posso deixar registrado aqui no blog essas recordações, deixo aos meus leitores esses pensamentos sobre o tempo que está registrado no livro, de logosofia do pensador e humanista.

bsc,jpg 

González Pecotche-Livro: Bases para sua Conduta:

“Una ao esforço a inteligência; trabalhará menos e realizará mais. Aprenda a aproveitar o tempo, cujo valor é tanto mais apreciável quanto mais se compreende sua importância na vida.”

“Procure que seu tempo seja rico em rendimento. Em todo momento, e especialmente depois de suas tarefas habituais, pense, como tenho por costume no que fará no dia seguinte; e faça-o com método, de modo que, pelas manhãs, ao começar suas atividades seus pensamentos estejam prontos para o trabalho. Verá que isto tornará seu labor mais leve e até aprazível ao sentir que seus pensamentos estão dispostos a colaborar com você na tarefa que vai iniciar.”

“Se eu não fizesse assim, se não pensasse ao deitar‑ me no que fará no dia seguinte, teria que perder muito tempo cada manhã esperando que meus pensamentos se espreguiçassem e perdessem sua sonolência. Nunca permita que isso aconteça, porque ainda poderia ocorrer que seus pensamentos, contagiando‑ o de sono, o levassem novamente para a cama. Isso não é conveniente.”

“Durma durante as noites com eles, mas ao levantar, faça com que despertem consigo. Com esse método, encontrarás seus pensamentos ágeis e desembaraçados.”

 

Tem tantos elementos que poderia levar sobre esse assunto, mais deixo aqui um pouco de conhecimento para você, finalizo solicitando a você apenas essa: Não seja escravo do tempo, não mal gaste a sua vida.

Para saber mais sobre o livro, entre no site da editora logosófica.

Editora Logosófica

Se você nunca leu um livro de logosofia, deixe um comentário no blog que irei indicar você, pelo projeto cultural da fundação logosófica, a lhe enviar um livro totalmente grátis. Não esquecer de comentar sobre o tema e no final comunicar o interesse de ganhar o livro. Acesse pelo link abaixo em comentários.