Antonival Zirr

domingo, 1 de agosto de 2010

Parou de confessar para amar o marido




O manifesto de amor ao marido,
lhe foi revelado o verdadeiro intermediário
entre o homem e Deus,
o seu próprio espírito
.



A confissão ao padre. 
 
A mulher foi se confessar e disse ao Padre: “Eu amo profundamente o meu marido, e amarei eternamente, mesmo sendo católica e ele um profundo Ateu.
 
O padre disse: "Você está cometendo o maior pecado a Deus e a essa igreja. Enquanto continuar com isso, nunca mais a receberei nesse convento. Tem mais; com um absurdo desses; eu não mais falarei com você nem aqui nem lá fora.”
 
casal
 
A mulher continuou amando o marido e nunca mais viu o padre, depois de passado muito tempo de amor com o marido, viu que não podia ficar grávida e ter o filho que tanto esperava. E ai! Isso foi um castigo de Deus? Foi Deus que quis?
 
Tudo se justifica a Deus, quando é algo bom, e quando é algo mal justifica que Deus ajudou que não fosse pior do que foi.
“O pássaro que fica na mira da víbora fica imóvel até o momento do seu bote, podia se salvo com a faculdade de voar que possui, mas está paralisado com o temor”.
 
Deus se manifesta no conhecimento; a mulher levou o marido ao médico e descobriu na causa a cura que estava nas mãos de homens de conhecimento. De onde veio esse conhecimento? Veio de Deus que concebe a todos os homens e tem a correspondência na exatidão que corresponde ao seu esforço.
 
Como o pássaro que durante muito tempo fica enjaulado, morre de fome se ficar as soltas, pois perde sua herança, ou seja, a sua faculdade de voar. Da mesma forma acontece com a mente que tem diversas faculdades, que são travadas pelos pensamentos de temores que é passado pelas imposições culturais que não evolui o conceito.
 
Escrevendo na hora do travesseiro
 
escrevendo
Na calada da noite, quando se ausentam os pensamentos que penetram as mentes inconscientes, os povos adormecem no silêncio da escuridão.
Livre desse mundo de verborragia (1)... Aonde eu também me encontro.
É nesse silêncio da noite, descansando a cabeça no travesseiro,dou vida a pensamentos superiores.

Quando digo superiores, me refiro a todo o pensamento que tem utilidade e sensibilidade e que está anelado ao permanente da vida.
 
Deixarei um pequeno fio condutor para revelar com isso, a causa que me inspirou a escrever na calada da noite...
 
Antes vai uma pequena advertência... Jamais perco tempo com mentiras, mas não sou toda a verdade, e me agrada quando eu mesmo revelo minha própria mentira.
 
 O toque mágico, quando um dia encontrar a amada que entenda dessa forma, e revele suavemente no sussurro do ouvido, com a cabeça ao travesseiro, dizendo:
 
Esse pensamento que te escapou o que seria se fosse colocado de outra forma, com mais tato, sensibilidade e menos ríspido?
 
Eu com felicidade, responderia: Acabastes de identificar uma mentira que dei vida em pensamentos.
E assim, tanto o homem como a mulher, precisam juntar as duas naturezas para poder evoluir, o que a um tem o outro falta, o que a outro falta um tem. Saindo da natureza espiritual e voltando a natureza instintiva.
 
Tendo o pó de areia nas mãos, se usar o método do polimento corretamente, poderá ajudar a polir a pedra, fazendo com que apareça o diamante que tanto procura. Como existe no universo a dualidade, homem e mulher; bem e mal; alto e baixo; corpo e espírito; etc e etc..
 
Quando um pensamento condensa no coração, a Logosofia conceitua de sentimento... Foi um que acabei de te revelar...
Para fixar, devemos repetir. Tudo é possível, basta ter pureza no coração e confiar firmemente em si mesmo.
 
(1) verborragia - é uma deficiência psicológica, definida pela Logosofia por aquelas pessoas que falam muito, mas sem conteúdo.
Quando se fala muito com conteúdo não é verborragia e sim uma nobre fonte de inspiração.
 

4 comentários:

  1. Realmente uma historia muito interessante e linda...vc é incrivel hem.bjs

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelo excelente blog,

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Tatiane, volte sempre.
    Engraçado ver essas anotações aqui, é muito quer ler os artigos deixar um oi, aqui, assim sei que alguém está lendo. O mais engraçado é observar foi que a ultima deixou recado aqui foi em agosto do ano anterior.

    Isso prova mais um vez o proposito desse blog, que não tenha tempo, mas que fique na eternidade

    ResponderExcluir

Para que eu possa ter um controle e melhorar o blog. Registre sua visita. Obrigado Zirr