sábado, 1 de dezembro de 2012

Um alto expoente de beleza




De todos os quadros que ali observava; 
esse foi o que mais me chamou a atenção.
Um jovem que se encontrava próximo – onde lhe perguntei:  

Foi você que pintou esse quadro? Ele disse: sim. 
Lhe respondi com entusiasmo parabéns

O sorriso do artista brilhava; 
seus olhos mostravam algo mais além do que os olhos físicos podiam observar, era uma gratidão eterna que sempre ira servir de estímulos para suas futuras artes; hoje e em outras existências; pois estava explicito o mandato de uma herança que esse sabia que tinha e estava em seu sangue imaterial.

Quando se faz por amor, e aliado com esse amor o conhecimento o espírito revela os fragmentos de eternidade em sua nova existência.

Bilha o enter físico humano, com sua sensíbilidade…


Foto tirada na amostra de quadros na praça do Embu-SP. 01-12-2012